Fundação da Escola Estadual Monteiro Lobato

estadao3


Profa. Ms. Lucia Helena Ramos Martins e Profa. Ms. Rachel Duarte Abdala

Este artigo foi escrito como resultado da pesquisa realizada durante o Projeto Institucional de Iniciação a Docência-PIBID destinada a alunos bolsistas do curso de História da Universidade de Taubaté com apoio da CAPES.

A coordenação do projeto é da Profa. Ms. Rachel Duarte Abdala que representa a Universidade de Taubaté. Na unidade escolar EE Monteiro Lobato a supervisão, condução das pesquisas e acesso aos documentos foi viabilizada pela Profa. Ms. Lucia Helena Ramos Martins com apoio da funcionária do arquivo escolar Eliane Nicolini do Patrocínio Nunes. O início das atividades de pesquisa foi no mês de junho de 2011. O encerramento do projeto promoveu a apresentação dos resultados parciais do trabalho por meio de mídia imprensa. Marcados para a semana e comemoração do patrono realizada no dia 18 de abril de 2012 em sessão solene na unidade escolar com presença de alunos, comunidade, professores e autoridades da Secretaria da Educação e da Universidade de Taubaté. O objetivo desta pesquisa é demonstrar aos alunos bolsistas do projeto PIBID e da unidade escolar que a pesquisa e a leitura é um eixo condutor de aprendizagem. Demonstrando por meio do estudo e levantamento de pesquisa histórica, que a unidade escolar Monteiro Lobato é importante tanto  para a referência de cidadãos anônimos quanto  ilustres da cidade de Taubaté e do Vale do Paraíba SP.

O desafio foi registrar essa importante parte da história taubateana que estava por contar. Constatou-se o fato diante da dificuldade de acesso aos registros apresentados no arquivo de forma fragmentada e distribuido em diferentes espaços, no arquivo escolar, no Arquivo Histórico Municipal de Taubaté Dr. Félix Guisard Filho e no CDPH Centro de Documentação e Pesquisa Histórica da Universidade de Taubaté.

Segundo dados coletados no arquivo escolar e pesquisa Arquivo Histórico Municipal de Taubaté, os cidadãos taubateanos há muito aspiravam dispor de um estabelecimento de ensino secundário. Com o fechamento de antigos e notórios colégios da cidade, tais como o Coração de Jesus Edmundo Morewood, Miss Stanfford, o Dr. Quirino, restavam apenas dois ou três professores particulares que realizavam ensinos preparatórios. A mobilização em prol da fundação de um estabelecimento de ensino secundário teve início em 1909, Dino Bueno apresentara à Câmara Estadual um projeto criando um Ginásio Estadualem Taubaté. Anosdepois Cesar Costa, na prefeitura, instalou o Ginásio Municipal, que produziu frutos excelentes, mas não logrou sua encampação pelo governo estado e desapareceu.

Atual prédio do Estadão em construção

O Gimnasio do Estado de Taubaté foi criado em 1924 pelo decreto nº 2017 de 28 de dezembro do mesmo ano. A sua fundação faz parte de uma história de debates da sociedade Taubateana que inspirava receber apoio do estado para manutenção da instituição que inicialmente foi mantida pelo município. Em informativo de exame de admissão. Diversas referências demonstram o embate entre apoio político e ilustre cidadãos unidos pela causa institucional.  No informativo de exame de admissão e que tem a assinatura do prefeito é perceptível à importância do fato para a comunidade taubateana além de demonstrar que a luta envolvia diversos atores sociais.

Gymnasio estadual de Taubaté. Graças ao ínclito Sr. General Miguel Costa, ao devotamento do Sr Prof. Sud Menucci, Diretor Geral de Ensino e aos esforços da Legião Revolucionária de Taubaté, o povo d`esta nobre cidade possue o seu gymmasio do Estado, sonho de muitos annos. As inscrições teram início hoje, mediante requerimento entregues á secretaria do Gymnasio à Rua Visconde do Rio Branco, n.2, e na conformidade de edital do Sr. Professor Maximo de Moura Santos, digno assistente Technico da diretoria Geral, que está orientado a organização e instalação do estabelecimento. As aulas abrir-se-ão a 15 de março próximo futuro.E´o que, com grande e estima satisfação, tenho a honra de trazer ao conhecimento do povo taubateano. Taubaté, 1 de fevereiro de 1932. Major João Candido Zanani de Assis Prefeito municipal.

O projeto de criação da escola estadual teve frutos por meio da ação de professores que concordaram em lecionar gratuitamente no intuito de fazer valer a luta pela concretização do sonho institucional escolar.  Demonstrando atitude nobre e histórica ao registrar em cartório documento válido por dois anos. E são estes ilustres professores que foram eternizados pela história ao receber em formato de homenagem o título de patrono de escolas estaduais da cidade de Taubaté e nomeação de ruas da cidade. São estes professores de destaque que registram a marca imprescindível aos bons educadores. Manter atitude de persistência em relação a nobre tarefa de ensinar e formar cidadãos.  Em destaque, os ilustres fundadores do Gymnasio do Estado, Jayme Pereira Viana professor de matemática, Emílio Simonetti professor de geografia Cesídio Ambrogi professor de português, Gentil de Camargo professor de história das civilizações, Dr. Urbano Pereira professor de ciências físicas e naturais, Dr. Pedro Barbosa Pereira professor de história da civilização e substituído pelo professor Gentil de Camargo, Joaquim Manuel Moreira professor de francês. E Cícero Azevedo nomeado com o cargo de secretário.

Para atender a demanda escolar, outros professores se juntaram ao grupo formando o primeiro corpo docente escolar. Professor Jorge Ferreira Pinto professor de ginástica professora Zita Conceição Rabello professora de ginástica feminina e Maestro Fego Camargo professor de música. Pelo governo do estado foi designado diretor o professor Oscavo de Paulo e Silva, que presidiu os exames de admissão e organizou os trabalhos iniciais. Sendo substituído pelo educador emérito Major Acácio Garibaldi de Paula Ferreira (Major Acácio), que segundo registros foi à magna páris na sobrevivência do estabelecimento. Nos anos de luta durante os primórdios de fundação do atual Colégio,  organizaram-se forças aqui mesmo em Taubaté eem São Paulo. Forçassegundo registros interessadas no retardamento cultural da cidade.

O Ginásio do Estado de Taubaté ao ser instalado em 2 abril de 1932 funcionou no prédio da extinta Associação Artística e Literária á Rua Visconde do Rio Branco. Tornado-se o primeiro estabelecimento de grau médio, da rede estadual de educação da cidade.

Seu funcionamento foi autorizado pelo decreto nº 5429 de 5 de março de 1932. Com início das aulas em 15 de abril em sessão solene com aula inaugural e presença de autoridades. E nas provas de admissão constaram as seguintes disciplinas português e aritmética As atividades iniciais do Gimnásio do Estado estava finalmente sob a fiscalização do Governo Estadual e da inspetoria Técnica do Ginásio que segundo registros era responsabilidade do Ministro Washinghton Pires e regia-se o estabelecimento pela legislação federal de ensino, na parte didática.

Em razão do Decreto nº 6316, de 2 de fevereiro de 1934, passou a ser mantido pelo governo do estado. E no dia 7 de janeiro de 1943 o registro foi assinado pelo Exmo. Ilmo. Presidente Getúlio Vargas e ministro Gustavo Capanema.

No ano de 1944, foi autorizado o funcionamento sob inspeção preliminar deste estabelecimento sob o decreto nº 14966, de 7 de março de 1944 sendo  autorizado o funcionamento do estabelecimento como Colégio e passou a oferecer os cursos clássicos e científico.

Sob decreto lei nº 15185, de 25 de outubro de 1946, assinado pelo interventor Fernando Costa e Jorge Americano, que achava respondendo pelo expediente da Secretaria da Educação. Foi realizado registros que dispõe sobre a criação da Escola Normal em Taubaté, que passou a funcionar como integrante do educandário. O decreto nº 25397, de 24 de agosto de 1948, do Sr ministro da Educação que retifica  o nome do estabelecimento para Colégio Estadual e Escola Normal Monteiro Lobato. Consoante ao decreto 18180, de 5 de julho de 1948, do Sr. Governador Adhemar de Barros. Sendo transformada em Instituto de Educação. E pelo decreto 7999, de 15 de dezembro de 1962, foi  transformada em Instituto de  Educação Estadual “Monteiro Lobato”.  Data que marca a transferência da unidade escolar para patrimônio próprio.  E a sua instalação se deu em novo e atual endereço situado na Rua Clóvis Winther, 625, no bairro Jardim Maria Augusta. O atual estabelecimento foi construído em terreno doado pela família de José Pedro da Cunha, ilustre cidadão taubateano que se juntou a nobre causa institucional escolar.  Em 21 de janeiro de 1976 através da resolução29 aescola teve novamente a mudança na denominação, passando para E. E.P.S.G. “Monteiro Lobato”.     Atualmente o estabelecimento escolar é a EE Monteiro Lobato, denomina-se pelo decreto nº44. 449 de 24 de novembro de 1999. Unidade escolar de destaque e imponência refletida na referência cotidiana da sociedade taubateana e valeparaibana. Unidade responsável pela formação de cidadãos ilustre e anônimos. Que ao fazer sua escolha profissional. Levam na bagagem experiências e habilidades pedagógicas que se aprendem no âmbito escolar. Ensinamentos que na vida profissional, são ferramentas  que determinam o acesso assim como o sucesso da carreira. E a boa educação e experiência é lema para todos aqueles professores que imprimiram ao longo dos 80 anos dessa instituição seu nome no prontuário escolar. E o valor desses educadores se fazem presentes na memória e referência de seus alunos.

Comments

2 Comentário

  1. Marcos Antônio

    23/02/2013 at 8:09 am

    É que saudade! Foi na E.E. Monteiro Lobato que me formei em Magistério, era um orgulho para a família sair do Estadão (como é conhecido) como professor.

  2. Aparecida Angelica Lemes Tunin

    10/01/2017 at 3:55 pm

    Fiz o primario e ginasio. Lugar adoravel a onde fizmuita amizade.

Deixe uma resposta