Nós viemos em paz (?)

Texto de  Angelo Rubim

Antes de ler, vale a pena avisar: esse texto está sendo repostado porque as Forças Aéreas Brasileiras acabam de divulgar documentação secreta sobre a aparição de OVNIs em São José dos Campos. A notícia foi dada na madrugada de hoje, 19 de maio de 2016, pelos amigos do MEON (Depois de 30 anos, aparição de óvnis em São José ainda é mistério )

Em 1978 um OVNI aterrissa na Fazenda São Pedro, na zona rural de Taubaté. Em 1986, a força aeronáutica confirma ter perseguido 21 invasores desconhecidos nos céus de São José dos Campos. Em 2013, moradores de Lorena afirmam ter observado um objeto luminoso desconhecido nos céus da cidade. São apenas três dos incontáveis registros de observação de objetos voadores não identificados no Vale do Paraíba. E aí, existe vida fora da Terra? Muita gente diz que não, uma pequena porção diz que sim, mas a grande maioria é cética, só acredita vendo…

Não, não vou dizer o que acredito, mas o assunto me diverte.

Imagem da exposição dos 60 anos dos E.Ts. de Roswel, nos Estados Unidos.

Imagem da exposição dos 60 anos dos E.Ts. de Roswel, nos Estados Unidos.

A dúvida sobre a existência de vida fora do nosso planeta é uma constante desde que o homem está por aqui. Desejamos conhecer o que está fora. Gastamos bilhões em dinheiro para tentar detectar vida nos mais longínquos lugares do universo. Sem sucesso. E que diga o Curiosity

Sondas, telescópios, sinais de rádio, tudo jogado no espaço para que tenhamos alguma informação para a solução dos problemas da Terra, a busca por um novo lugar para morar (já que muita gente pensa que o nosso planeta está no caminho da condenação) e, o que mais se espera (aos leigos, repito), a vida extraterrestre. Na dúvida, recheamos o nosso imaginário com a possibilidade da existência. O maior influenciador disso é a possivelmente a grande indústria cultural do século 20. Hollywood criou monstros invasores sedentos por sangue e E.Ts. pacifistas que vieram para nos proporcionar uma vida melhor (!).

 

Marte ataca

Os casos do Vale do Paraíba ainda não viraram filme, mas poderiam. Vejamos:

“Um OVNI aterrissa na Fazenda São Pedro, zona rural de Taubaté em 1978. E seres estranhos descem pela escada. Macacão brilhante e capacete na cabeça.
Carregam nas mãos lanternas, parecidas com faróis de trator. Comunicam-se apenas por sinais indecifráveis. Nada mais.
Era meados de 1978. O tratorista Benedito Custódio da Silva, o ‘Canhoto’, começava a trabalhar quando foi surpreendido por extraterrestres.”

ufo

O jornal Bom Dia, em 2011, relembrou dessa notícia, que foi publicada pelo jornal “Valeparaibano” em 1979. Da lavra do jornalista Camões Filho, o texto conta os detalhes da invasão alienígena em Taubaté.

Se quiser saber mais clique no “+” aí em baixo:

Extraterrestres já visitaram a roça em Taubaté

 

Caso ocorrido na Fazenda São Pedro em 1978 despertou interesse de médico alemão.

Um OVNI aterrissa na Fazenda São Pedro, zona rural de Taubaté. E seres estranhos descem pela escada. Macacão brilhante e capacete na cabeça.
Carregam nas mãos lanternas, parecidas com faróis de trator. Comunicam-se apenas por sinais indecifráveis. Nada mais.
Era meados de 1978. O tratorista Benedito Custódio da Silva, o ‘Canhoto’, começava a trabalhar quando foi surpreendido por extraterrestres.
Os visitantes deram sinal para que ele continuasse trabalhando. “Eram iguais a gente. Tinham pernas, braços, altura, andavam como a gente. Só não entendi nada do que falavam’, contou ‘Canhoto’ à época.
Esse fato foi noticiado pelo jornal ‘Valeparaibano’, em 8 de novembro de 1979. O repórter Camões Filho e o fotógrafo Jandir Aparecido de Paula foram até a Fazenda São Pedro, na estrada Taubaté-Caçapava Velha. A dupla percebeu que o relato do tratorista era sério e firme. Polêmico!
E foi graças a essa reportagem que ‘Canhoto’, funcionário da Fazenda São Pedro, passou a ser estudado pelo médico alemão Walter Büller.
“Ele clinicava no Rio de Janeiro e veio a Taubaté apenas para isso. Estudou o caso durante um ano. Uma equipe de dez médicos colocou o ‘Canhoto’ em estado hipnótico e, mesmo assim, ele confirmou tudo o que havia acontecido”, disse ontem ao BOM DIA o jornalista Camões Filho.
“O Walter Büller me disse depois: ‘o senhor não imagina a importância da sua reportagem. Esse é um dos casos mais sérios de avistamentos do Brasil’”, completou Camões.
‘Canhoto’ garante que fez contato outras três vezes com os seres estranhos. À época, os vizinhos da Fazenda São Pedro acreditaram na história. O funcionário seria um homem sério e incapaz de mentir.
Até mesmo o patrão dele, Haroldo Araújo Vasconcellos, dono da propriedade, demonstrou confiança nas palavras do funcionário, tido como um exemplo a ser seguido.
Camões Filho, em conversa com Vasconcellos, lembrou que todos confiavam na descrição daquele homem simples, que começava a trabalhar por volta de 1h30 da madrugada. Todos os dias.
“Depois, falei com o dono da fazenda. Disse que tinha muita confiança no ‘Canhoto’.”
O suposto aparecimento de tais seres, aliás, teria acontecido em outros lugares de Taubaté naquele ano.
O bairro do Barranco foi um deles. Marlene Vieira dos Santos contou à reportagem que um amigo enxergou um disco voador descer na cidade.
“Ele (o amigo) estava dentro do carro, a uns 50 metros, quando viu. O velhinho da chácara, ali perto, também. Assim como todo mundo da casa dele”, afirmou Marlene.
César, o tal amigo de Marlene, teria visto ovni descer até o chão. Seria redondo e giraria em três hastes longas. No dia seguinte, voltou ao lugar, mas nada apareceu.
As marcas do que seria um disco voador ficaram no chão. E, provavelmente, marcaram para sempre a vida de todas essas pessoas.Fonte: Redebomdia

 

Em 19 de maio de 1986, “O céu de São Paulo, São José dos Campos e Rio de Janeiro foi virtualmente invadido por mais de 20 objetos voadores não identificados, na noite de segunda-feira, provocando um estado de alerta geral nas bases de defesa do espaço aéreo brasileiro e a mobilização de quatro aviões supersônicos – dois ‘Mirage’ e dois ‘F-5’”.

Reportagem do Estado de S. Paulo de 26/5/1986. Clique para ampliar

[+] Clique na imagem para ampliar. Reportagem do Estado de S. Paulo de 26/5/1986. Acervo Estadão

Foi assim que o jornal Estado de S. Paulo, na sua edição de 22 de maio se referiu à invasão que o próprio governo confirmou ter acontecido. O fato causou grande mobilização social. Toda imprensa ficou atenta e inúmeras especulações surgiram, especialmente porque a notícia foi confirmada pelo brigadeiro Octávio Moreira Lima, então Ministro da Aeronáutica.

nasa

Assista a matéria realizada pelo semanário Fantástico, da TV Globo.

Eventualmente recebemos notícia de uma aparição aqui ou ali de extraterrestres. A última, que foi notícia na grande mídia, aconteceu em Lorena.

Detalhe do pôster do filme Marte Ataca, dirigido por Tim Burton.

Detalhe do pôster do filme Marte Ataca, dirigido por Tim Burton.

Em 1996, os marcianos invadem nosso planeta, matando e destruindo tudo no caminho, pois acham bem divertido e querem transformar a Terra em um “parque de diversões”. Essa é a sinopse de um filme dirigido por Tim Burton. Marte Ataca foi um ícone do cinema dos anos 90, por ridicularizar a reação humana diante de uma invasão alienígena e inspiração para banda taubateana “Zumbis do Espaço” a escrever uma música (clique aí se estiver curioso) com o mesmo título do filme hollywoodiano.

 

Viajando no espaço

Permitam-me agora uma analogia um tanto forçada.

As gerações mais novas, especialmente dos urbanoides nascidos depois dos anos 1970, da qual faço parte, o saci, a mula-sem-cabeça, a curupira e todos os outros seres da fantasia folclórica regional vão gradativamente sendo extintas do nosso repertório cultural. Pensamos hoje em aliens, zumbis e vírus mortais que destruirão a humanidade (pois é… nosso imaginário não é mais local, está globalizado). Com isso expomos o nosso maior medo, que é o da própria extinção.

Dia desses, em uma entrevista que fazíamos em frente à sede do Almanaque Urupês conhecemos um grupo muito simpático de vizinhos. Eram três serelepes saguis que passaram o tempo todo nos observando.

Um dos nossos vizinhos fez uma visita pro Almanaque.

Um dos nossos vizinhos fez uma visita pro Almanaque.

Oras, se estamos em uma região cercada por prédios, de onde vieram essas criaturas, do espaço? Claro que não! Nos últimos anos costumamos ver sempre as mesmas notícias: “o número de moradores na cidade cresceu ‘X%’”, “Taubaté já tem quase um automóvel por morador”, “os problemas de trânsito se agravaram”… isso é resultado de quê? Se voltarmos no tempo os quase quatrocentos anos que nossa velha cidade já tem veremos que nossa história é construída por uma série de eventos de invasão.

Tinha por aqui um grupo razoável de indígenas, árvores e animais que muita gente se quer vai saber da existência. Somos os alienígenas! Nossa história está construída em cima de uma sucessão de aniquilações de comunidades (seja de gente, de bicho ou de plantas).

Os nossos vizinhos serelepes, os saguis que vivem aqui por perto, precisam se virar para sobreviver. E seu espaço está ainda menor, pois aqui por perto tem mais alguns prédios sendo construídos.

Alguns dos bugios que estão em risco em Taubaté

Alguns dos bugios que estão em risco em Taubaté

Nos últimos anos temos visto o anúncio da extensão da rodovia Carvalho Pinto até a rodovia Oswaldo Cruz. Algo bacana para quem vem de outras regiões e segue para a praia. Um baita conforto, pois vai reduzir algo em torno de 40 minutos de viagem. Serão mais ou menos oito quilômetros de estrada que representarão economia (?) ao usuário da pista ao preço de 85 milhões de reais para o estado de São Paulo e a destruição da Floresta do Bugio que não tem valor estimado (talvez de uma pista de 8km).

Não sei se me fiz claro na minha analogia forçada, mas, sei lá, acho que se os bichos pensassem como a gente seríamos vistos como os alienígenas que só querem exterminar a vida na Terra. Nós viemos em paz?

 

_____________

Angelo Rubim é professor de história e editor do Almanaque Urupês.

 

Acompanhe o Almanaque Urupês também na nossa página do facebook e twitter

Comments

1 Comentário

  1. Aviso Sobrenatural

    05/06/2017 at 10:54 am

    Nós viemos em paz (?) – Almanaque Urupês Conheça a mensagem de Ashtar Sheran, Comandante da Frota de Extraterrestres, que foi casualmente recebida por brasileiros. Acesse https://goo.gl/4blGrc e Saiba Mais!

Deixe uma resposta