Saiba quem foi Anacleto Rosas Junior

anacleto-620x400

Alvorada caipira

Surfando no sucesso da música caipira, Anacleto Rosas Júnior criou na rádio Difusora o “Manhã Sertaneja”. Às 5h da manhã muita gente despertava com o bordão “acooorda muierada”! O programa liderou a audiência da rádio por mais de vinte anos.

 

Valorizando o passe

Seguindo o método de Cornélio Pires,  Anacleto priorizava na rádio as duplas lançadas por ele ou que cantassem suas composições.

 

Anaquem?

Natural de Mogi das Cruzes,  Anacleto Rosas Júnior compôs 500 músicas.  Sessenta de suas canções foram gravadas pela dupla Tonico e Tinoco.

 

Inspirado

anacleto057

Arte de divulgação da obra de Anacleto Rosas, executado pelo estúdio Foto Castro Taubaté. Acervo MISTAU

Anacleto Rosas Júnior compôs clássicos como “Aparecida do Norte”, “Cruz de Ferro” e “Cavalo Preto”. Em 1979, a composição “Os Três Boiadeiros” inspirou um filme estrelado pela dupla Pedro Bento e Zé Da Estrada.

 

Sorte!

Foi em um viagem ao Paraná que Anacleto conheceu o músico Arraiel Theodoro, que formaria com seus filhos, Luiz e Cleusa, o Trio Turuna.

 

Turuna: forte; valente; corajoso;

 

Três valentes

Os Turunas: Luis Rosas e Arraiel Theodoro.

Os Turunas: Luiz Rosas e Arraiel Theodoro.

Formado em 1953, o Trio Turuna tinha como empresário e compositor o próprio Anacleto. Os Turunas, além dos shows realizados em cinemas e circos do Vale do Paraíba e regiões adjacentes, também apresentavam o programa de rádio Sertão de Caboclo.

“Era diferente dos shows de hoje. Nós íamos, cantávamos e contávamos piada. O trio era muito bem recepcionado. Nosso show sem falsa modéstia era campeão de bilheteria.” Arraiel Theodoro

 

Conteúdo patrocinado por: 

at44


Conteúdo publicado originalmente na Revista Almanaque Taubaté #4

Acompanhe o Almanaque Urupês também na nossa página do facebook e twitter

 

Comments

Deixe uma resposta