Nós e a cultura local

O dia 9 de agosto de 2013 promete  marcar o início do processo de sistematização das políticas públicas para a cultura em Taubaté.

É quando a  3ª Conferência Municipal de Cultura abre seus  trabalhos para finalizar um processo de debates e discussões que teve início em 2009.

Não vamos nos limitar a cobrir, jornalisticamente, esse momento de efervescência. O Almanaque Urupês quer fazer parte dele. A valorização dos artistas, a promoção dos talentos e a formação de público são a nossa causa. Queremos ser sujeitos e não apenas cronistas desse momento especial que a cultura vive em nosso município.

Nossa contribuição está alicerçada em três projetos:

 

Produção Cultural

Entrevistas com pessoas que influenciam diretamente a forma de fazer cultura no município. Algumas delas você vai conhecer, outras você irá rever e entender melhor.

Abrimos o projeto com agentes culturais das mais diversas áreas: artistas plásticos, atores e atrizes, musicistas e musicólogos, produtores culturais, vídeo-produtores, historiadores e pesquisadores.

Desafiamos nossos convidados a responder a perguntas que sugerem respostas complexas: Qual é a definição de cada um sobre cultura? Existe política publica cultural em Taubaté? Em qual estágio de desenvolvimento está o setor da cultura que cada um representa? Qual seria o modelo de política cultural mais adequada para desenvolver a produção cultural em Taubaté?

Todos receberam as perguntas via e-mail e as responderam antes do fechamento desta primeira edição.

Nossas entrevistas continuam, com novos atores que traçam um panorama abrangente do que se produz de mais relevante nas artes e na cultura local.

Buscamos, com essa iniciativa, refletir criticamente sobre políticas e mercado, colaborar para o entendimento sobre os processos da produção e estimular o exame e a análise de fundamentos e razões do fazer cultural em Taubaté.

 

Enciclopédia Taubateana de Cultura

Estamos retomando a pesquisa sobre a história da cultura em Taubaté que teve sua primeira versão demandada em projeto especial do SESC-Taubaté em 2008. Vamos transformá-la numa enciclopédia virtual de plataforma aberta que pretende mapear as manifestações culturais taubateanas registradas ao longo de quase quatro séculos.

 

 

Monitor SMC

O Sistema Municipal de Cultura (SMC), parte fundamental do Sistema Nacional de Cultura (SNC), que em Taubaté está em fase de formulação, desperta questões que não podem ficar sem respostas.

Qual o seu desenho? Quais os seus usos? Um instrumento de política pública ou um conteúdo que a política pública deveria carregar? Qual o seu interesse? Quais os seus desdobramentos? Qual o seu sentido para o Município?

Monitor SNMC vai reunir documentação, formar uma biblioteca virtual e investigar a cadeia produtiva da cultura taubateana.

Esperamos, com essas iniciativas, contribuir com a produção de informações de um setor de atividades que nos formou, nos acolheu e nos fez perceber a necessidade de continuarmos, estudarmos, pesquisarmos mais e, principalmente, cumprir a nossa missão de partilharmos esses conhecimentos.

 

Equipe  Almanaque Urupês

 

Comments

Deixe uma resposta